Amigos

Professora de Artes Plásticas formada na Universidade Mackenzie ,que sente, ama e cria Artes.

Minha foto

Artista plástica e professora na rede municipal de São Paulo.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Reprodução de obras de Gustavo Rosa




No ano de 2013 decidi oferecer aos meus alunos o conhecimento sobre um artista que poucos ouviram falar. Nem eu mesma conhecia seu trabalho. Gustavo Rosa. 
Ao ler sua biografia, seu estilo próprio de desenho com cores e formas simples, fui ficando apaixonada.
 Ao expor cópias de algumas obras para os alunos, logo se iniciou um debate, por quê o nariz tão grande, por quê o pescoço comprido, por quê a cabeça na forma de triângulo, enfim ...muita conversa e questionamentos até fazer a leitura da biografia do artista. Terminamos os trabalhos de reprodução utilizando materiais simples como folhas de sulfite, lápis de cor ,lápis de escrever , canetinhas e molduras com papel color set. Organizamos uma exposição e ficamos sabendo do falecimento de Gustavo Rosa. Vários alunos vieram me dizer que viram na televisão notícias sobre ele. Ficamos tristes e ao mesmo tempo felizes por poder prestar uma homenagem a um artista tão influente no meio artístico moderno brasileiro.




















BIOGRAFIA

“Gustavo Rosa nasceu em São Paulo, em 20 dezembro de 1946, onde veio a falecer em 12 de novembro de 2013"

Foi pintor, desenhista e gravador, considerado um dos mais criativos artistas da sua geração.

Gustavo não pertenceu a uma escola específica nem seguiu nenhuma tendência ou modismo. Criou uma obra pessoal, com linguagem própria e personagens de um inesgotável humor caricatural.

Alguns eventos significativos de sua carreira:

Em 1966 teve sua primeira experiência ao participar de uma exposição coletiva na FAAP.

Em 1968 ganhou prêmio “medalha de ouro” (pintura) e viagem à  Europa no “Primeiro Festival de Artes Interclubes”, em São Paulo.

Recebeu vários prêmios, expôs e participou de eventos em cidades do Brasil e fora dele, como Nova York, Los Angeles, Boston, Tel-Aviv, Lisboa, Berlim, Hamburgo, Tóquio, Barcelona e Paris.

Dono de uma obra alegre e bem humorada, Gustavo Rosa foi muito próximo do mundo corporativo, tendo sido convidado com frequência por inúmeras empresas e instituições para, com sua arte, alavancar produtos e projetos.

Em 1994 lançou em Nova Iorque a grife Gustavo Rosa na Bloomingdale’s.

Em 2005 inaugurou seu próprio espaço de trabalho e exibições, o Estúdio Gustavo Rosa, no Jardim Paulista, em São Paulo.

Em 2007, comemorando 40 anos de carreira, lançou o livro capa branca "Gustavo Rosa", com textos e curadoria de Paulo Klein, pela editora Décor.

Em 2009 participou de uma coletiva no Museu do Louvre – em Paris.
Também lançou o livro "A Penúltima Visão da Realidade", do escritor e crítico de arte Jacob Klintowitz, pelo Instituto Olga Kos de Inclusão Cultural.

Em 2013 inovou em uma exposição chamada Arte com Arte, em parceria com a artista Suzy Gheler, onde suas obras foram transformadas em esculturas de tecido em tamanho real e expostas no Shopping JK, em São Paulo.

Dias após seu falecimento foi lançado o livro As Digitais de Gustavo Rosa, de Márcio Pitliuk, pela Editora Pitcult.

Viveu seus últimos 14 anos lutando bravamente contra um câncer.”
Postar um comentário